2 de mar de 2013

5

Diálogos Poéticos: Os Imperdoáveis

Posted in ,



Ela: Que tipo de amor me faria sangrar?
Que tipo de amor me tiraria tudo
E me lançaria na escuridão?
Que tipo de amor arrancaria minha vida
Destroçando meu coração?

Ele: Não fales assim
Não diga que não a amo
Não sabes o que passei
O que pensas é um engano

Ela: Tens razão ao dizer que é um engano
Enganaste-me com juras de amor
Enganastes-me jogando no abismo
Aonde me resta apenas a dor

Ele: Perdoe-me por todo mal que lhe causei
Estava tão cego que não enxerguei
E hoje estou pagando
Pois estou perdendo quem tanto amei

Ela: Pareces arrependido
Mas minhas feridas não vão cicatrizar
Não posso te aceitar de volta
Quando não consigo te perdoar

5 comentários:

  1. Quantas mentes você esconde ai??? Muito lindo!!! Parabéns!!!!

    ResponderExcluir
  2. Totalmente espetacular! Que lindo! Sem palavras! Abaços poéticos nesse coração, poetiza! Muito lindo mesmo!(Sadraque Patrício)

    ResponderExcluir
  3. Muito bom Daiane! Afinal, o legal do eu- lírico é que pode ser quem quiser....

    ResponderExcluir
  4. Fico feliz que tenham gostado!! E vai ter continuação...
    Beijos

    ResponderExcluir