15 de jan de 2013

20

Prelúdio

Posted in



Não podia acreditar. Era sonho.
E todo aquele arrepio que percorria o meu corpo ia de encontro ao seu
por algum motivo desconhecido ate então, desejava inconscientemente
o seu toque, mas naquele momento bastava à presença e eu não tive
reação a não ser obedecer a essa massa ensanguentada que já não
respondia aos meus comandos.

Fiquei ali parada a espera do que talvez ainda seja o que vivo a procurar.
Era amor o que estava envolto naquele momento.
Em um esforço descompassado busquei na memória qualquer lembrança
que quebrasse o silêncio e me aproximasse de você.
Foi veneração e as palavras quase não saiam.

Cada coisinha sem sentido, foi tendo significado junto às recordações
guardadas por um motivo desconhecido, sem nada que as provasse verídicas,
porém essas eram tudo o que eu tinha de mais real e de sentido pleno
naquele momento. E a vida se criou em um piscar de olhos... 

Desenhei cada detalhe, juntei cada peça desse quebra cabeça que
nunca planejei que existisse. Assim, percorria meu intimo um medo sem
palavras misto entre o som de risadas acanhadas que saiam entrecortando
aquele silêncio enlouquecedor e salientavam as maças rosadas da minha
face, entregando minha timidez, escondendo a paixão que naquele
momento brotava em meu íntimo.

Foi assim o primeiro cruzar de olhos, sem esforços para um toque,
Selando então a pureza do momento e a inocência das almas
que uniam-se da li em diante e para sempre.




20 comentários:

14 de jan de 2013

4

Minha Vez

Posted in



Concedei-me espaço aberto
Gostaria de explicar o que sinto
Não sei se me julgaria incerto
O esboço de uma situação que pinto

Amo intensamente uma pessoa
Disso não me sinto envergonhada
Em seu ouvido meu coração soa
Melhor seria se não estivesse acompanhada

De algum modo sei que sou correspondida
Mesmo se platônico ainda teria vida
A verdade é que não ficaria escondida
Imagens de um sorriso em pensamento sortida

E assim abundo em aflição
Minha carne fica em constante luta
Pensar em te-la dispara a emoção
Conter, disfarçar, minha eterna labuta.

A respeito do que me transborda
Sua opinião produz julgamento
Não aconselho mesmo se não concorda
Um dia poderá Viver esse sentimento.



4 comentários: