Next
Previous

3 de ago de 2016

0

Amigo




 
Amizade que se preza

Não tem data, nem missão

É amigo que se apega,

Que se chama de irmão.

 
Para os dias melhores

Risadas e festa

Para aflições piores

Um abraço é o que resta.
 

O que penso e o que sinto

Ele já sabe muito bem,

E se com esforço omito

A verdade sempre vem.

 
É preciosa essa relação

E tê-la me alegra muito,

E com grande satisfação

Amigos para sempre, é meu intuito!
 
 
 
 

 

29 de abr de 2015

3

Perspectitva







Cada dia um desafio,
Um passo de cada vez.
Procuro em meu caminho,
O alvo que me fez.

Em um olhar já sinto o gosto,
O veneno mais perigoso.
Corro para o lado oposto,
Pois o caminho é sinuoso.

Desviar faz-me bem,
Aqui há flores diversas.
Ao toca-la vejo que tem,
Uma pequena controvérsia.

Flor não tem veneno, enfim
Não o pode e não o tem,
O que a mata sai de mim.
Nada mais, e nada além.






20 de dez de 2013

0

O Plebeu

Posted in





Numa noite encantada
Senti teu corpo arder no meu
Senti teus lábios me tocarem
Mas não passava de um plebeu

Teu amor não passou de engano
E como a neve desvaneceu
Eu não sabia que era esse o plano
E nunca deixei de ser seu

Lutaria se necessário fosse
Para tê-la de novo em meus braços
Transformaria o amargo em doce
Prender-te-ia em meus laços

Mas no crepúsculo vespertino
Senti de longe o teu desdém
Não se pode lutar contra o vento
E por um amor que não se tem




2

Nada

Posted in



Vejo tudo em preto e branco
Desconheço um sorriso
Ouço gritos e vejo o pranto
Abstenho-me do paraíso

Mudaria se pudesse
Lutaria com bravura
Amaria se soubesse
Substituiria por amor essa loucura

Hoje vivo em solidão
Desconheço o que é a alegria
Não tenho sonhos, só vejo ilusão
Se a felicidade existisse talvez eu o saberia

Não sinto medo nem saudade
Não entendo como tudo mudou
Não tenho lembranças nem vaidade
Só vejo pinturas vazias do que outrora alguém sonhou


19 de nov de 2013

3

Conquista






Todo ciúme que há em mim
Tem um nome e uma razão
É o amor da minha vida
Que me causa essa aflição

Ele sabe que o amo
E ainda assim não corresponde
Só me deixa admirá-lo distante
E aos meus flertes não responde

Isso muito me dói
Apesar de não demonstrar
E fico sonhando acordada
Com aqueles lábios a me tocar


O incêndio que isso me causa
É bem visível e generoso
Mas, conquistar um sedutor
É difícil e perigoso...




15 de nov de 2013

1

Livro em Destaque: Melancolia - Crônicas entre o Bem e o Mal

Um livro maravilho da minha talentosa amiga Agalha de Assis!
Este é seu primeiro Livro publicado mas já é garantia de sucesso!!!




Usando as palavras do meu amigo escritor Chris Robers:

Hipócrates, o pai da medicina caracteriza a melancolia como alguém sobre a influência de Saturno, o Cronos grego, senhor do tempo.

Freud vai além, para quem a melancolia é como o luto, mas sem perda que a caracteriza, ampliando seu vazio.

No Romantismo, a melancolia era um estado emocional apreciado, pois representava uma experiência que enriquecia a alma.

Melancolia de modo geral define um estado emocional caracterizado pela sensação de impotência, inutilidade, pensamentos negativos e as até mesmo ideias constantes de morte.

A celeridade do tempo, luto e morte, luta, vazio, perda, impotência, negativismo. Se este é um pouco do escopo de temas sobre os quais Agatha de Assis se debruça em seu livro, muito diferente é a atitude que o eu lírico adota diante deles.

Crônicas aparentemente fragmentadas, vão ganhando corpo na medida em que avançamos por suas páginas, e assumindo dimensão de uma grande investida sobre o que propõem.

É difícil não pensar que de algum modo estas crônicas-cartas não se tratem do processo de aprendizado e amadurecimento da própria autora, posto que em cada uma de suas linhas o verbo está em carne nua, empunha sua emoção como lança e uma fé no melhor como verdadeiro escudo.

A voz que encontramos em Melancolia é bem a garota da bela capa de seu livro, e vejo-a atravessando a densa floresta negra "que se insinua no canto inferior direito" com determinação, tendo seus olhos presos na coruja (a própria sabedoria personificada) lá no fim da trilha, onde a floresta (melancolia) é superada.



O Chris disse tudo pois a Agalha de uma forma simples consegue tocar nossos corações com suas "Crônicas-cartas" como ela costuma dizer. E tudo acontece tão naturalmente que quando percebemos já estamos envoltos por aquela sensação. Ela conseguiu encontrar beleza na melancolia e acho que todos devem concordar que esse é o tempero da alma de um poeta e porque não dizer dos bons escritores também...








E todos devem concordar que além
 de talentosa ela é linda!!



Eu já li e recomendo!!!

31 de out de 2013

0

Livro em Destaque: Eu Meu Pai e Meus Outros Amores da Autora Lilian Reis

Posted in
 O livro em destaque desta semana é :  Eu Meu Pai e Meus Outros Amores, um livro maravilhoso que eu tenho o orgulho de dizer que pude estar presente no Lançamento!



O livro nos conta a historia de Jade uma linda jovem mimada que após um terrível acidente vai morar com o pai. Abandonando a grande cidade do Rio de Janeiro para morar no interior de Minas. Durante a leitura podemos ser transportados para dentro da historia e assim junto com ela percebemos a importância da família, mesmo que esta não seja convencional.
     Não podemos deixar de citar os amores que Jade desperta com sua chegada. Conhecemos Duke, o filho mais novo de sua madrasta que é realmente apaixonante, mas ninguém nessa estoria arranca mais suspiros que Fred, um legitimo gato, mas que nem de longe lembra um príncipe encantado e com esse seu jeito rude conquista o nosso coração! Mas e Jade será que ela conseguirá derrubar as barreiras do orgulho e conseguirá ser feliz nesta nova vida? Perdoará o pai e passará por cima dos seus sentimentos de rancor?
     Descubra as respostas e se emocione com este livro maravilhoso!!




Eu amei e recomendo!!

16 de out de 2013

2

Lançamento de Sempre Vai Haver Uma Canção - Quando nada Mais Importa -

Posted in
Meu livrito será lançado na Livraria Leitura do BH Shopping no dia 9 de novembro as 15 horas!!!
Estou mais que ansiosa e espero que gostem da continuação de Sempre Vai haver Uma canção!!


Título: Sempre Vai Haver Uma Canção – Quando Nada Mais Importa –
Autora: Daiane Duarte
Editora: Multifoco
Edição: 1° / 2013
ISBN: 978.85.8273.371.4
Páginas: 264



   
    Como a música pode mudar a sua vida?
    Como conviver com um passado cheio de culpas e remorso?
    Como ser feliz após destruir os sonhos de alguém que se ama?

     Encontre as respostas lendo Sempre Vai Haver uma Canção- Quando Nada Mais Importa -
   Um livro envolvente que conta a história de uma jovem universitária que após perder a mãe para um câncer é obrigada a conviver com o pai que sempre fôra ausente.
    Ela amadurece diante dos nossos olhos e aprende lições que lhe serão úteis durante a vida inteira.
    Podemos pegar carona neste aprendizado, aprendendo assim através dos olhos dela o sentido do amor e da família e a quebrar as barreiras do orgulho e do preconceito para preservar uma grande amizade.
    O livro destaca também uma parte da sociedade que ainda vive esquecida no nosso país. Os surdos hoje não tem uma estrutura educacional apropriada. Apesar de LIBRAS ser o segundo idioma oficial do país desde 2004, ainda não vemos nenhuma melhora. Órgãos públicos e privados continuam a não oferecer um atendimento adequado para essas pessoas.
    Uma personagem importante no livro destaca estas dificuldades de uma forma simples que tenho certeza que tocará o coração do leitor e quem sabe possa atingir seu maior objetivo que é o de conscientizar as pessoas.
    
     O que fazer quando nada mais importa?
     Encontre a resposta ou se perca nos transtornos de uma mente cercada por belas canções.

Conto com a presença de todos vocês neste dia tão importante




Livraria Leitura BH Shopping