26 de fev de 2013

6

Como nós

Posted in


Eles são como nós
Carregam nos olhos a força contida na alma
E o brilho que excede à superfície
Camufla o sentir que o ser abriga  

Talvez amor,
No fundo dor que suplica socorro
Clama por liberdade...
Nunca enfim alcançada

A imagem refletida em seus olhos
Diz em silêncio aquilo que os lábios calam
Talvez se falassem não seria diferente
Pois falam com maestria mais que muita gente

E nesse brilho fruto da perfeição
Encontro refletido cada som
Que escondido traduz com 
precisão
O silêncio que deturpa a voz vinda do coração.

6 comentários: