20 de dez de 2013

0

O Plebeu

Posted in





Numa noite encantada
Senti teu corpo arder no meu
Senti teus lábios me tocarem
Mas não passava de um plebeu

Teu amor não passou de engano
E como a neve desvaneceu
Eu não sabia que era esse o plano
E nunca deixei de ser seu

Lutaria se necessário fosse
Para tê-la de novo em meus braços
Transformaria o amargo em doce
Prender-te-ia em meus laços

Mas no crepúsculo vespertino
Senti de longe o teu desdém
Não se pode lutar contra o vento
E por um amor que não se tem




0 comentários: