6 de fev de 2013

3

Incertezas

Posted in




Já vivi na certeza de tudo
Hoje moro na incerteza do nada
Não consigo ver o futuro
Mas me abstenho do passado
Vivo um presente incerto
Deixando o mundo de lado

Deixei pra trás o que me prendia
Segui em frente sem saber o que iria encontrar
Livrei meu destino do concreto
Libertei-me para voltar sonhar

O mundo grita em uníssono
Tentando me controlar
Mas como podem julgar o que sinto?
Quando nem mesmo eu sei o que irei encontrar?

Sei que não sou perfeita
Já errei e ainda tenho muito em que errar
Mas quero viver cada dia
Na incerteza do que o mundo ainda tem a me mostrar

Odeio os que fazem perguntas
E os que veem tudo como mal e ruim
Pois todos que me julgam foram pesados e medidos
E considerados insuficientes pra mim


3 comentários:

  1. Lindo! comovente o poema...envolvente...capaz ded dominar o tempo! de domar todos os momentos!

    ResponderExcluir
  2. Muito lindo, Daiane. Expressivo e envolvente.

    Você é realmente muito talentosa!
    Sucesso!

    beijos,
    Diéssica Nunes Sales
    www.diessicasales.com.br/
    www.trilogiaamanhecer.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir